Cristina Amaro
Está a ler

Vamos falar sobre multitasking

0
As pessoas

Vamos falar sobre multitasking

Vamos falar sobre multitasking
Alexandra Delgado Figueiredo
Por Alexandra Figueiredo, communication manager da The Empower Brands House

Multitasking: uma palavra conhecida de todos nós e, variadas vezes, muito associada às mulheres, que se refere à nossa capacidade de realizar várias tarefas ao mesmo tempo ou em alternância e, em muitos casos, a um ritmo pouco aconselhável/saudável. Por isso, se andam muitas vezes em vidas “alucinadas”, devem parar para ler e refletir, antes que seja tarde. 

É um facto: o multitasking é uma valência muito importante no nosso dia a dia. Permite-nos ser mais ágeis, estimular o nosso lado mais pragmático, mas também nos pode deixar profundamente exaustos e ter consequências na nossa saúde.

Há estudos que revelam que o multitasking compromete o nosso desempenho. O nosso cérebro, apesar de ser uma grande máquina, não foi desenhado para realizar e processar várias tarefas complexas ao mesmo tempo, pois estas vão gerar uma sobrecarga que, em alguns casos, podem pôr em causa a vida das pessoas. Só reduz a nossa produtividade mental e aumenta os nossos níveis de cansaço e stress.

Nós, mulheres, temos uma tendência maior para aderir a esta “arte”. Achamos sempre que conseguimos fazer tudo, estar em todo o lado ao mesmo tempo e que nada é impossível… Até ser. Até o corpo dar de si e nos fazer parar e perceber que não somos seres omnipresentes e que se falharmos o mundo não acaba. E é importante lembrarmo-nos de que, a maior parte das vezes, a pressão que eventualmente possa existir vem de nós e não dos outros.

Naturalmente que é fundamental colocarmos na nossa cabeça objetivos, não só a nível pessoal como profissional. E do mesmo modo que nos preocupamos com o nosso corpo e em treinar para alcançar a forma física que sempre desejamos, também devemos procurar outros hábitos que nos ajudem a exercitar o nosso cérebro, como ler, ter um hobi e fazer determinados exercícios/jogos que puxem pela nossa cabeça.

Depois há uma série de exercícios que podemos procurar fazer diariamente e que nos ajudam a exercitar o cérebro. Por exemplo, escrevermos num papel todas as coisas que são importantes para nós, desde as listas diárias de tarefas que temos às notas de algumas das coisas que aprendemos nos livros que lemos ou nos filmes que vemos. Estes pequenos gestos diários podem ajudar o nosso cérebro a reter mais informação ao longo do tempo. 

É fundamental também desocuparmos a nossa cabeça com assuntos sem importância, de forma a que ela tenha espaço para encaixar tudo aquilo que de facto importa e nos faz bem. 

Mais: não é novidade nenhuma que o descanso é fundamental para a nossa saúde física e mental. O corpo precisa de recuperar tudo o que perdeu ao longo do dia e , além disso, é durante o sono que o nosso cérebro processa e consolida as informações que apreendemos ao longo do dia.

Também o exercício físico nos ajuda a recuperar a nossa concentração, uma vez que melhora a circulação sanguínea e a irrigação do cérebro, contribuindo , desta forma, para que funcione melhor.

É ainda importante lembrar que a motivação é fundamental para tudo na nossa vida, tanto a nível pessoal como no trabalho. E aqui não é exceção. Por isso, devemo-nos focar e procurar aprender sempre mais sobre os assuntos que realmente nos interessam e deixar os outros, que em nada nos acrescentam, para trás. Acreditem que o vosso cérebro vai agradecer.

Acima de tudo, é fundamental estarmos atentos aos sinais do nosso corpo e perceber quando temos de parar.

Sejam polivalentes, mas com moderação! 

Deixe uma resposta

Follow @ Instagram

Siga-me!