Cristina Amaro
Está a ler

Um OLHAR sobre uma paragem

0
As marcas

Um OLHAR sobre uma paragem

Regressei hoje ao trabalho. Voltei sem olheiras, muito mais descansada, com mais cor e um ar saudável. Acima de tudo voltei melhor e determinada a criar uma nova forma de estar no trabalho e na vida. E com o trabalho e a vida. 

Regresso no período de Páscoa e passando por uma passagem de ano que na Tailândia se celebra em Abril. Como não há coincidências, quero acreditar que este será mesmo para mim um regresso marcado pelo renascimento. Com muito para aprender mas com imensa vontade de o fazer. 

Adoro o que faço. Adoro ter uma profissão que me desafia, que todos os dias me faz crescer. Que todos os dias me permite aprender. Que me deixa continuar a sonhar e lutar pelo que dá vida aos sonhos. Que ajuda outros a sonhar… Mas o meu regresso terá obrigatoriamente de ficar marcado por mudanças na gestão do meu tempo. Esse vai ser o maior desafio. Diário e prioritário. Aquele que não posso deixar para amanhã. Aquele que não posso esquecer porque voltei ao ritmo louco de um dia a dia exigente. 

É este o meu novo compromisso. O compromisso comigo mesma. O compromisso que me traz um novo olhar sobre o que me rodeia e que me leva a focar diariamente num bem estar físico e emocional que teimava em deixar para segundo plano. O compromisso que me levará a conduzir um novo caminho.

Escrevi no início deste coolstandby que gosto de regressar a lugares onde já fui feliz. Faz-me bem. É uma verdade. Talvez porque me dê o aconchego do conhecido. Mas também gosto muito da descoberta. Do prazer de conhecer um novo lugar. Uma nova cultura. De aprender novos rituais. 

O meu coolstandby começou num local que já conheço há anos e terminou num lugar onde ainda não tinha estado. Um dois em um que me trouxe tantas coisas boas e que me fez viajar do meu Algarve para a Tailândia. 

No país dos sorrisos

Gosto de muitas coisas que encontro no país dos sorrisos, como tantas vezes a Tailândia é referida. Gosto do clima. Dos sabores e diversidade da gastronomia. Da fruta e dos suminhos naturais. Dos lugares tão diferentes e da forma tão diferente como se os vivem…da humildade e do exotismo, do requinte, das praias e das suas cores. Do acordar com o chilrear dos pássaros, da chuva quente, das massagens…ai as massagens e os SPA´s tailandeses… como me faziam voltar já! E gosto também dos sorrisos que os tailandeses colocam no rosto quando estão envergonhados ou mais tímidos. É assim que respondem, com um sorriso…

De vez de vez em quando – especialmente em viagens grandes e daquelas que nos separam de casa uns milhares de quilómetros – é bom voltar a estar em lugares onde já estivemos noutras situações. Como evoluíram. O que mudou. Como estão hoje. 

Isso foi uma das coisas que mais gostei neste regresso à Tailândia. Voltar a viver alguns momentos e regressar a alguns locais que me tinham deixado marcas nas 2 viagens anteriores.

Estar de volta ao ambiente do mercado flutuante ou do mercado do comboio, nos arredores de Bangkok, de voltar a saborear os pratos do Issaya, onde tudo está intocável desde 2013. De entrar nos mesmos templos, encontrar os mesmos rituais…de ouvir os mesmos “écuz me” (como a maioria dos tailandeses dizem excuse me) e “Ok kaaaaa” (como nos respondem cruzando o ok ocidental com o oriental em que os a´s no final das palavras se prolongam) de há 6 anos, confesso, que me trouxe alguma nostalgia. 

Colocou-me um sorriso especial nos lábios. E se eu precisava dele…

A outra coisa foi, sem dúvida, ter tempo para viver cada experiência sem a correria das gravações de um programa de televisão, sem o cansaço acumulado de dias de trabalho com mais de 12 horas, sem o corre-corre permanente para garantir que regressava connosco a Portugal todo o material que precisávamos para as emissões que gravámos em 2013 e em 2016. Ambas para o Imagens de Marca. 

Foram grandes produções que amámos fazer mas que me esgotaram de tal forma que, voltar hoje, sem equipa de reportagem, me fez respirar fundo mais vezes…por alguma razão as pausas existem e devem mesmo servir para desligar do trabalho.

Há dias deixava-vos o primeiro episódio que gravámos lá. Hoje recomendo o segundo. Uma emissão que trouxe para Portugal a Tailândia do luxo que vale a pena recordar.

Convido-vos também a ir descobrindo o meu roteiro de viagem. Para quem está a pensar visitar o país e possa querer algumas dicas ou para quem gosta simplesmente de viajar através da leitura e das imagens. Há mesmo muitas formas de ir e de aprender… Este meu roteiro não será mais do que o meu olhar sobre os locais por onde passei. O reflexo das minhas experiências. Longe de pretender ser um guia profissional. Apenas uma partilha de emoções.

A magia da Ásia, com as suas cores, energias e sabores vai estar aqui nos próximos dias para que possam viajar comigo e viverem de perto a minha paragem em Bangkok e Khao Lak. Um regresso onde já fui feliz e uma descoberta de um novo lugar. 

Amazing Thailand. Sem dúvida que continua a ser um extraordinário destino. Quem sabe estarei de volta em breve para me voltar a apaixonar. 

Estou de regresso ao trabalho que me faz feliz. Como prometido, com o meu sorriso. 

Deixe uma resposta

Follow @ Instagram

Siga-me!