Cristina Amaro
Está a ler

Tudo o que precisa de saber sobre os rótulos dos alimentos

0
As pessoas

Tudo o que precisa de saber sobre os rótulos dos alimentos

Tudo o que precisa de saber sobre os rótulos dos alimentos
Beatriz Vieira
Beatriz Vieira, Nutricionista na Clínica de Stº  António, Grupo Lusíadas Saúde

A adoção de um estilo de vida saudável começa no ato de ir às compras, quando escolhemos quais os alimentos que adquirimos para nossa casa. Deste modo, no momento da compra, analise o seu rótulo. E ,pelo sim pelo não, prefira o alimento mais natural possível. 

Escolher alimentos num curto espaço de tempo nem sempre é fácil. Por isso, procure ler  sempre o rótulo dos produtos alimentares, uma vez que contêm informações importantes na escolha dos alimentos. Deixo-lhe agora algumas dicas que lhe podem ser úteis:

  1. Leia sempre a lista de ingredientes

Opte por alimentos com uma menor lista de ingredientes. Esta lista encontra-se organizada por ordem decrescente, isto é, os ingredientes que aparecem em primeiro lugar são os que existem em maior quantidade no alimento. Por isso, evite alimentos que tenham como primeiros ingredientes açúcar, gordura ou sal. 

O açúcar pode aparecer com várias denominações, tais como: sacarose, glucose, maltose, lactose, glicose, dextrose, frutose, mel, melaço, açúcar invertido, açúcar de cana, xarope de glicose, entre outros.

Também a gordura pode ser descrita com outras designações, como ácidos gordos, gordura vegetal, gordura vegetal hidrogenada, manteiga, margarina, óleo de coco, óleo de palma, manteiga de cacau, entre outros.

Nesta lista, podemos encontrar os aditivos alimentares, que são representados pela sua categoria e pelo seu nome específico ou pela letra “E” seguida de um número com três algarismos. Estes aditivos têm como objetivo aumentar o prazo de validade dos alimentos, fornecer-lhes cor, sabor e/ou consistência. São importantes para prolongar o tempo de vida dos produtos nas prateleiras e para realçar características que, naturalmente, não existiriam. Os corantes, conservantes, antioxidantes, emulsionantes, edulcorantes e os espessantes são exemplos de aditivos alimentares. 

Além disso, na lista de ingredientes, têm que constar os alergénios (ex: trigo, ovos, crustáceos, amendoim, soja, leite, entre outros). Esta informação aparece na lista de ingredientes precedida por “contém…”. Se tem alguma alergia não se esqueça de verificar este item de forma a evitar possíveis reações alérgicas. 

2. Tome atenção à declaração nutricional

Tenha em atenção o valor energético e nutricional por 100g de alimento mas também por porção.

Para facilitar a interpretação da declaração nutricional que consta no rótulo de um alimento, hoje em dia, temos vários instrumentos, tais como:

– O semáforo nutricional, que à semelhança de um sinal de trânsito, tem 3 cores: verde, amarelo e vermelho. A categoria verde considera-se uma boa opção, enquanto que a vermelha é utilizada para alertar para uma escolha menos saudável. Neste caso, o valor energético aparece sempre a cinzento.

– Também podemos utilizar o descodificador de rótulos, desenvolvido pela Direção-Geral da Saúde, que é um cartão que pode ser facilmente consultado no momento de ir às compras. Para o utilizar, não tem nada que saber: basta comparar a informação que consta no rótulo do alimento ou bebida por 100g ou 100ml, respetivamente, com a informação disponibilizada no cartão (no que diz respeito, ao teor de gordura, gordura saturada, açúcares e sal). Por exemplo, um alimento com mais de 22,5g de açúcar por 100g de alimento, encontra-se na cor vermelha, ou seja, é considerado um valor de açúcar elevado. 

Em ambos os exemplos, é importante optar por alimentos e bebidas com nutrientes maioritariamente na categoria verde, moderar a ingestão daqueles com um ou mais nutrientes na categoria amarela e evitar aqueles com um ou mais nutrientes na categoria vermelha. 

3. Tenha sempre em consideração as condições de conservação

Tenha sempre em consideração as condições de conservação dos alimentos, para assim os transportar e armazenar corretamente e garantir que estes estão adequados para consumo até terminar o prazo de validade.

4. Fique atento ao prazo de validade

Em relação ao prazo de validade, fique atento! Muitas vezes, os produtos estão em promoção ou com um preço abaixo do normal, porque estamos próximos da data do prazo de validade. 

Deixe uma resposta

Follow @ Instagram

Siga-me!