Cristina Amaro
Está a ler

Liderança em tempos de pandemia

2
As marcas

Liderança em tempos de pandemia

Liderança em tempos de pandemia

Por Cristina Amaro e Alexandra Delgado Figueiredo

A nossa nova realidade tem-nos obrigado a olhar para o mundo de outra forma. Desde as coisas mais banais às mais estruturantes. Tivemos que aprender a reinventar-nos, enquanto pessoas, enquanto profissionais, enquanto pais, enquanto trabalhadores, enquanto empresas. Acima de tudo, enquanto humanidade. Não tem sido fácil, reconheço. Mas também acredito que depois disto sairemos todos melhores do que aquilo que entrámos. A complexidade e a imprevisibilidade do mundo continua em crescendo. E ninguém está preparado. Ninguém.

Enquanto líder de uma empresa, confesso que o processo tem sido bastante desafiante. Encaramos cada dia como um dia. Os planos deixaram de ser feitos a médio ou longo prazo. Importa, mais do que nunca, o hoje. E será que isto não poderá ser uma lição para todos nós? Esta ideia de vivermos o presente como não houvesse amanhã. Acredito que esta situação terá certamente uma mensagem para nos deixar a todos. Sem exceção. Nem que seja a ideia de que afinal havia tempo para parar. Que afinal havia tempo para dedicarmos aos que amamos. Que afinal é possível fazer uma coisa de cada vez, sem grandes planos de futuro. Afinal, muita coisa era possível e nós não sabíamos. Agora já é…

Porque eu própria me tenho deparado com algumas dificuldades inerentes à gestão de uma empresa, fiz algumas pesquisas que me podem ajudar a mim e a todos vocês. Por isso mesmo, hoje deixo-vos algumas ideias de como é possível liderar (com equilíbrio) em tempos de pandemia:

Tomar mais decisões baseadas na razão e não ter medo

A cada minuto tudo parece mudar. Por isso, enquanto líderes devemos manter-nos informados e comunicar com a nossa equipa de forma clara, sincera e cuidada.  Uma boa comunicação entre todos fará com que as pessoas se preocupem menos, relaxem um pouco mais e se sintam, consequentemente, mais calmas no meio do caos.

Seguir todas as direções das Autoridades de Saúde

É importante respeitarmos todas as indicações dadas pelas Autoridades de Saúde, de forma a minimizarmos a propagação do vírus. Há pessoas que têm de continuar a sair das suas casas para nos servir e, por isso, devem procurar ter cuidados triplicados para que não se coloquem a elas e aos seus em risco. As próprias empresas têm de reformular toda a sua organização: as que podem trabalhar de casa terão de se adaptar a essa nova realidade; as que têm de continuar “no terreno” terão de respeitar os cuidados, como o distanciamento social e a higienização dos espaços.

Saber filtrar a informação

Há um perigo maior que o próprio vírus. O perigo da desinformação. É importante mantermo-nos informados acerca da evolução da doença, dos números, das mortes, dos cuidados a adotar. Mais do que nunca, importa filtrar a informação que verdadeiramente importa. Vamos acabar com as mensagens “do tio do primo da Joana que disse que a amiga disse que isto ia ser assim e não de outra forma”. É importante olharmos para os factos e agirmos de acordo com o que podemos. Esqueçam os rumores.

Humanizar a equipa

Estes momentos de dificuldade criam, naturalmente, ansiedade em todos. Por isso, e mais do que nunca, é importante que ajudemos os nossos colaboradores de forma a que não percam o empenho, a confiança e a produtividade. A conexão humana é fundamental para o bem-estar de todos.

Transparência

Em qualquer momento da vida, seja mais ou menos difícil, devemos optar sempre pela transparência em tudo aquilo que fazemos. Nas decisões que tomamos, nas direções que escolhemos, no caminho que achamos ser o melhor. Por isso, não deve haver problema em partilharmos com a nossa equipa o que nos preocupa. Juntos podem arranjar soluções brilhantes. A união faz a força. Acho que esta frase nunca fez tanto sentido.

Equilíbrio

Devemos continuar a levar uma vida saudável. Torna-se imperativo fazê-lo. Não só porque se vão sentir melhor fisicamente como ainda vos pode ajudar a levar o dia com outra tranquilidade. Não devemos deixar de tirar tempo para nós, para as nossas refeições, para o nosso exercício físico, para os nossos momentos de leitura, para respirarmos fundo e simplesmente relaxarmos sem pensar no mundo lá fora. Não desprezar estes momentos permite-nos ter um dia mais sereno.

Pensamento positivo

Acredito que pensamentos positivos atraem coisas positivas. Por isso, vamos lembrarmo-nos todos os dias de que isto um dia vai acabar. Porque vai. Vamos já antecipar esse momento e pensar em como podemos sair desta com o mínimo impacto negativo possível. Vamos fazer esforços de recuperação e tentar pensar como podemos sair desta crise com o máximo de aprendizagem possível, para que, de alguma forma, isso beneficie a nossa organização. Vamos estabelecer prioridades, redefinir objetivos e desenvolver a nossa capacidade de resiliência. E garanto-vos: vamos conseguir!

Espero, de alguma forma, com estas ideias vos tranquilizar. E lembrem-se: estamos juntos nesta jornada. Por isso #fazatuaparte que eu prometo fazer a minha.

Deixe uma resposta

Follow @ Instagram

Siga-me!