Cristina Amaro
Está a ler

Férias em família: O Reencontro

0
A vida

Férias em família: O Reencontro

Férias em família: O Reencontro

Estudos indicam que a tensão na família aumenta em períodos de férias. Confesso que esta questão me intriga bastante. Afinal, férias em família devia ser a oportunidade ideal para uma espécie de reencontro. Momentos em que todos poderiam usufruir da companhia plena uns dos outros e colocar em dia as conversas, os mimos e a cumplicidade.

Muitas famílias vivem a disparidade dos dias. O stresse, o ter de estar em todo o lado ao mesmo tempo, a exigência do trabalho e da escola, o sufoco financeiro. Com isto ainda se acrescentam as atividades de fim-de-semana que muitas vezes roubam o tempo essencial para o descanso e a descompressão.

Cada elemento da família tem a sua própria identidade, da mesma forma que o conjunto família tem também a sua identidade. Há, portanto, o cenário perfeito para o conflito. Ninguém se quer anular a si mesmo e, por isso, reclama espaço, atenção e compreensão.

Há muitas famílias que comunicam mal ou de modo incipiente. Falta abertura, entrega e genuinidade. Existem ainda as crenças que normalmente estão assentes em normas sociais, em muitos casos já desfasadas da atual realidade.

A meu ver cada dos elementos tem um papel a desempenhar, o que faz que cada um tenha um nível de responsabilidade. Porém, e tendo em consideração o ritmo da sociedade de hoje, há que haver flexibilidade. A agilidade em compreender o outro da forma que ele necessita no momento e não da forma que se julga, por defeito, ser a mais correta.

A família é um dos maiores desafios. Se queremos estudar o curso da sociedade olhemos primeiro para as famílias. Creio que está tudo lá.

Esperar que cheguem as férias para usufruir de bons momentos em família é, muitas vezes e apenas, adiar que a bomba rebente. Uma família deve nutrir-se a si mesma todos os dias. Com diálogo, honestidade, brincadeira e amor. Muito amor.

Se vai de férias em família e costuma ficar com os cabelos em pé, aproveite para dar outro significado. Talvez esteja na hora de olhar para si e para a sua família de uma forma diferente. Do ponto de vista de que ninguém lhe roubará a identidade ou mesmo o seu tempo. Do modo em que entende a verdadeira razão de estarem juntos.

Sugiro a leitura do livro “Famílias Felizes Sem Segredos” de Maria José Núncio que certamente lhe ajudará a reencontrar a magia na sua família. Com estratégias muito simples de atuação, baseadas em ferramentas de coaching, estou confiante que passará momentos mais felizes em família.

Considerando que é fundamental desmistificar o conceito de “família perfeita”, sugiro igualmente a leitura de “Não Há Famílias Perfeitas” de Marta Gautier. Uma leitura que a(o) deliciará e a(o) ajudará a obter um novo entendimento sobre o que é viver e ser em família.

“A verdadeira felicidade está na própria casa, entre as alegrias da família” Lev Tolstoi

Desejo-lhe momentos inspiradores.

Boas Leituras,

César Ferreira

Mentor para a Aprendizagem, Mentor de Autor e Biblioterapeuta

Deixe uma resposta

Follow @ Instagram