Cristina Amaro
Está a ler

Atrás de um momento vem outro

0
A vida

Atrás de um momento vem outro

Convidei o César para nos ajudar a crescer como pessoas. Para nos ajudar a criar um movimento transformador neste espaço onde também teremos outras pessoas transformadoras. A inspiração e o saber são chave para esse objetivo. O César vai trazer esse saber através dos livros. Desafie-se a melhorar e a desenvolver-se a si mesma(o). Há um mundo novo à nossa espera quando nos conhecemos a nós próprios… Espero que vos seja útil cada livro e cada conselho. Boas leituras.

Cristina Amaro

Se encararmos a vida como uma sucessão de momentos, facilmente chegaremos à conclusão de que o momento que vivemos agora depende diretamente do momento precedente. Tudo está ligado entre si, ordenada e sequencialmente. Podemos chamar a esta dinâmica de fluxo. Onde tudo se encaixa e tem o seu lugar e onde tudo representa o que em nós vamos incitando ao longo do tempo.

O que semeamos em nós será o que de nós nascerá. Se plantarmos negatividade, teremos negatividade. Se plantarmos paz, colheremos paz. Todo o momento tem em si todos os outros pelos quais já passámos. Aqui reside a hipótese de transformação. A janela aberta para que possamos quebrar padrões que não nos servem.

Os nossos comportamentos não surgem do nada. Aparecem porque existe algo dentro que os ativa. Um comportamento é a adequação do nosso “eu”, através dos valores, crenças e filtros que tem, ao contexto real da vida. É a tua reação ou resposta ao mundo. Se acreditares, por exemplo, que para mereceres amor terás de te magoar, todas as tuas relações te darão isso, pois é nisso que crês. Os teus comportamentos são apenas a validação das tuas crenças, dos teus filtros e dos teus valores.

Durante toda a tua vida, a tua mente é impregnada de palavras que te dizem, de emoções que te fizeram sentir, de exemplos que segues, de muitas outras coisas que vão construindo a tua identidade. E cada momento que vives traz consigo essa herança.

Ao olhares para a tua vida, tens acesso a todos os seus instantes. E se reparares bem, com toda a tua atenção, verás que em cada instante existe um fio invisível. Se seguires esse fio no sentido do passado, conseguirás identificar um padrão. Vários comportamentos podem ter na sua base o mesmo padrão. Esta é a chave para mudares um comportamento menos desejável e conseguires viveres momentos de uma forma mais feliz e consciente.

Um dos livros que me ajudaram a ter consciência e a transformar os vários momentos da minha história foi O Homem que Plantava Árvores, de Jean Giono.

É uma história em que a personagem ergue sozinha uma floresta inteira, plantando árvore a árvore. O terreno era árido, o que, à primeira vista, dá ideia de que seria impossível que algo nascesse lá. Contudo, a visão da personagem era tão grande e real na sua cabeça, que o impossível rapidamente se transformou em possível.

Se leres este livro com a perspetiva dos momentos, viverás um processo de autoconsciência interessante. Sentirás que todos os teus momentos, que compõem a tua vida, significam a vida que vives atualmente. A tua floresta.

Certamente que durante o nosso percurso iremos encontrar terrenos agrestes, inférteis, vazios de sentido. Serás incitado a desistir e a seguir para outro terreno. Contudo, esta pode ser a tua maior oportunidade para transformares a tua maior dor na tua maior prenda.

Decide o que queres plantar em ti. Escolhe o que viver. Alimenta a tua mente com o que te expande e não com o que te retrai. Abraça o terreno que pisas. Agradece os desafios que te vão aparecendo. Investe na superação e não na retração. Nem tudo o que surge é o que esperas, mas tudo o que surge tem sempre em si uma aprendizagem.

Ao dedicares tempo a esta leitura, observa em que tipo de floresta se tornou a tua vida. Que árvores estão plantadas. Que animais lá vivem. Que frutos estás a colher. Mima e rega o que queres que cresça e limpa o mato que impede o crescimento. Nada é mais satisfatório do que colher os frutos das nossas próprias árvores. Nada é mais pleno do que acordar de manhã e sentir que aquilo que estamos a construir nos dá paz, sentido e abundância.

Desejo-te momentos inspiradores.

Boas leituras.

Deixe uma resposta

Follow @ Instagram

Siga-me!