Cristina Amaro
Está a ler

As “minhas” mamãs

0
A vida

As “minhas” mamãs

Já se sente a magia do Natal. Já acordamos com o cheiro a sonhos, dos que vêm de infância…já cantarolamos as músicas que nos fazem recordar os telediscos dos anos 80…já nos sentimos, de novo, um pouco crianças outra vez! 

Desejamos Boas Festas a todos com que nos cruzamos e agradecemos os votos que nos fazem a nós. Costuma dizer-se, e bem, que Natal é quando o Homem quiser mas em véspera de Natal é impossível não o viver intensamente. Por muito cansados que estejamos, há sempre lugar para mais um momento em família e entre amigos que nos são mais próximos. Quando há crianças, então tudo isso é a dobrar!

Na minha empresa vive-se este ano, um Natal mais especial que qualquer outro. Foi a primeira vez que vimos uma barriguinha crescer na nossa equipa e é a primeira vez, também, que vivemos um Natal com uma futura mamã. Talvez por isso me tenha apetecido, desta vez, entregar-me à magia do Natal das “minhas mamãs”. As mamãs da I´M in Motion.

A Mafalda é mãe do João há 6 meses. O João é o bebé da fotografia. O nosso Menino Jesus! A Ana é a futura mamã da nossa equipa. Está grávida há tanto tempo quanto o João tem de vida. A Mizé é a mamã que há mais Natais vive a magia de ver os filhotes a vibrar com o Pai Natal. Eu sou a única que não fui mãe. Tenho uma filha do coração que ocupa o mesmo lugar, mas sabe Deus porque nunca vi a barriga crescer durante 9 meses. Sou feliz com os meus “filhos”…e já são alguns: os “meus 22 meninos/colaboradores”. Por isso, todos os anos, tenho um Natal de família e um Natal de empresa.

As “minhas” mamãs merecem este ano um destaque especial neste meu novo projeto. Elas cresceram comigo, ao meu lado. Em especial a Mafalda Rocha e a Maria José Martins (a nossa Mizé) que fundaram comigo o Imagens de Marca. Vieram para a equipa com menos histórias que hoje têm para contar, a Mafalda ainda bem miúda…. A Mizé já era mamã mas ainda só da Beatriz. Entretanto chegou o Henrique e hoje a família é maior. Tem mais presentes para abrir e muito mais histórias para contar. A Mafalda e a Mizé são as nossas mamãs. Mais nenhuma mulher que trabalha na minha empresa é mãe…por enquanto! Porque vem novo rebento a caminho!!

A Ana é a próxima a trocar as fraldas. E já se está a preparar. Há dias, no nosso evento de equipa, várias vezes dei com a Ana a olhar enternecida para o João e a imaginar-se na pele de mamã. Aliás, já muitas ideias traz das conversas com a Mafalda que lhe vai dando dicas importantes para o dia de nascimento. Ainda não sabemos se é menina ou menino…mas estamos expectantes! “Era giro vir agora uma bebé para brincar com o menino da Mafalda”, dizemos nós tantas vezes quando o assunto cai sobre os rebentos da equipa. 

É giro ver a nossa família crescer. É giro ver a Aninhas a crescer também. Ainda me lembro do dia em que foi entrevistada para possível estágio e me confidenciou o quanto gostava de aprender connosco por sermos uma referência. 3 anos depois somos nós que a vemos crescer profissionalmente e pessoalmente.

É isto a vida. É isto o Natal.

E ainda falta mais uma história, a da Ritinha!

Descobri a Rita na faculdade. Era umas das participantes de um concurso de jovens talentos na área de design. Eu estava à procura de um jovem para ingressar no nosso recém criado departamento de grafismo. Não hesitei em convidá-la a ir conhecer-nos. Vi que a Rita tinha potencial. Era uma mente irreverente, disruptiva e isso agradava-me. Juntou-se a nós. Deu connosco os primeiros passos da sua vida profissional. Cresceu e fez-nos crescer a nós. Vimo-la casar. Ainda como nossa colaboradora. Agora estamos a vê-la fazer crescer a família com a sua primeira gravidez. Será menino ou menina? Ainda é cedo para saber mas já não é cedo para disfarçar a barriguinha…o que ela tentou fazer na sua última visita à empresa. Agora já é público! E eu convidei a Rita, como nossa recente “ex-colega” a juntar-se a esta história de mamãs que me rodeiam.

Estou feliz por todas elas. Sinto-me uma espécie de avó babada…ou de tia, outra vez! Posso ser o que as mamãs quiserem. Mesmo que seja a avó de Lisboa, sinto-me uma jovem avó babada dos seus “netinhos/netinhas emprestados”! O que me importa e o que me faz sorrir, orgulhosa, é ver que as “minhas meninas” estão a crescer!

Parabéns às minhas mamãs. São lindas e isso é agora ainda mais verdade. São Mulheres!

Deixe uma resposta

Follow @ Instagram

Siga-me!