Cristina Amaro
Está a ler

Amor: a grande tendência deste ano

2
A vida

Amor: a grande tendência deste ano

Amor: a grande tendência deste ano

Por Cristina Amaro e Alexandra Delgado Figueiredo

Em qualquer que seja o negócio, em qualquer que seja a marca e em qualquer que seja a área de trabalho aquilo que de mais valioso existe são os clientes. E clientes fiéis são o mais importante de tudo. Porque eles permanecem, porque eles compram e porque ainda nos dão como referência, o que traz naturalmente mais negócio.

O marketing “eficaz” deve desenvolver estratégias de maneira a que uma marca se torne imprescindível na vida das pessoas. Não é fácil esta tarefa. Ainda para mais nos dias de hoje onde se exige, a todo o tempo, inovação. Mas é possível. A verdade creio ser um bom ponto de partida. O amor o mais importante de tudo. O resto são apenas dicas que, dependendo do modelo de negócio, devem sofrer alguns ajustes.

Surpresa

A surpresa é um fator diferenciador. Porque os serviços básicos existem em qualquer que seja o lugar. Importa ir para além do óbvio. Ser relevante, ético e estético. É preciso algo que acrescente valor a uma marca porque a concorrência existe em todo o lado. No entanto, se formos únicos dificilmente alguém nos troca. Neste sentido, impressionar o cliente com algo que marque a diferença pode ser uma grande mais valia.

Imagem

Aquela ideia de termos apenas 1 oportunidade para criar uma boa primeira impressão é mesmo uma realidade. E não adianta contrariar esta ideia dizendo que o que importa é só e apenas o conteúdo. Não é tão linear quanto isso. A imagem é o que seduz numa fase inicial. E esse é sempre um ponto a nosso favor. Porque no fim de seduzido o cliente quererá certamente ouvir mais acerca daquilo que lhe temos para dizer. E não é isso que queremos?

A imagem quebra a primeira barreira de todas e abre muitas portas. Essencialmente, quebra a resistência. Neste sentido, ter uma presença online forte, um site atraente e uma presença sólida e coerente é fundamental.

Qualidade vs quantidade

Este é provavelmente o ponto mais importante a salientar. Bombardear as pessoas com informações acerca da nossa marca é tudo aquilo que não deveremos fazer. É importante não esquecer que menos é – sempre mas sempre – mais. Esta é provavelmente a frase que mais uso na minha vida – “Less is more”. O conteúdo deve ser pensado de maneira a passar a mensagem que queremos da forma mais apelativa e interessante possível, fazendo com que o outro se identifique e queira saber mais. 

Emoção

Este é para mim o ponto mais importante de todos. Tem que ver com o coração. Ele que está em todos os momentos, em todas as decisões (numas mais que noutras). E no trabalho não é exceção. Grande parte dos consumidores tomam as suas decisões com base nas suas emoções. E isto pode ser um ponto a favor de qualquer marca. Acredito ser o único segredo das minhas. Basta encontrar a forma mais eficaz de conectar a marca com o público e é meio caminho andado. E isso só é possível tocando no coração das pessoas. Depois é só dar provas de que vale a pena continuar. E é isso que procuro fazer todos os dias.

Feedback

Trabalhar sem ouvir feedback é impossível. É preciso saber o que está a correr bem e a correr mal. Para tal, precisamos de ouvir os nossos clientes, a nossa equipa. E este exercício não só é imprescindível para a marca fazer um ponto de situação e projetar o futuro, como ainda faz com que o cliente e equipa se sintam ouvidos e, consequentemente, valorizados. E toda e qualquer pessoa gosta de se sentir valorizada. Tendo feedback, além de conseguirmos estar mais bem preparados para fazer correções de eventuais problemas também nos permite desenvolver uma postura mais pró-ativa.

Ouve-se muito falar em tendências para isto e para aquilo. Mas o que é certo é que apesar de todas as estratégias, tendências e todos os estudos feitos, há uma que nunca falha: o amor. Porque quando a verdade e o amor se refletem naquilo que fazemos o sucesso só pode estar garantido. E acredito que esta seja a dica mais valiosa de todas que alguma vez vos poderei dar. Não é uma tendência nova. Não tem de o ser. O facto de ser bem antiga só prova que não falha. É chapa 5. Passe o tempo que passar. Venha o que vier. O meu melhor conselho para este ano? Façam tudo com amor.

Deixe uma resposta

Follow @ Instagram

Siga-me!