Cristina Amaro
Está a ler

A importância dos colaboradores na reputação das empresas

0
As pessoas

A importância dos colaboradores na reputação das empresas

A importância dos colaboradores na reputação das empresas

Por Cristina Amaro e Alexandra Delgado Figueiredo

A reputação de uma empresa vai muito para além da imagem que transmite. É o conjunto de percepções que os diversos públicos com os quais interage têm dela. É, por isso, um processo de soma de várias “imagens” que se consolidam numa só. E ter boa reputação é absolutamente fundamental. É um pré-requisito que qualquer organização em qualquer que seja a área e em qualquer que seja o momento da sua existência tem de ter.

Uma boa reputação exige verdade, coerência e comunicação. Acredito que estas são as bases de qualquer empresa bem sucedida.

Há dias no site do Imagens de Marca estava a ler um estudo acerca deste tema e senti que era importante partilhar com todos porque é muito pouco falado para a importância que tem.

Antes da pandemia, a vida, as prioridades, o mundo… tudo era bem diferente. À medida que nos fomos reinventando todos, enquanto empresas, enquanto marcas, enquanto pessoas, também as prioridades passaram a ser outras. Passámos a valorizar mais a saúde e as pessoas.

Ora, a reputação constrói-se a partir das condutas éticas das empresas e instituições, bem como a partir de uma estratégia de comunicação adequada. Também a responsabilidade social de uma empresa se encontra na ordem do dia. Temas como a sustentabilidade, o racismo, igualdade e tantos outros assuntos atuais e reais estão, cada vez mais, intrinsecamente ligados aos valores das empresas.

E se na base da reputação se encontram os valores e a ética, não podemos deixar de falar de pessoas, dos colaboradores e da importância extrema que lhes devemos dar. O estudo de que vos falo revela muita coisa, mas o que me pareceu mais importante trazer-vos para aqui hoje foi o facto de perceber que a grande preocupação da maioria dos gestores passou a ser os colaboradores, que passaram agora para o topo das preocupações internas dos executivos, bem como a sua saúde.

Não somos um povo perfeito como, aliás, ninguém o é. Mas uma coisa é certa: ao longo deste tempo tenho-me apercebido de que, apesar das circunstâncias e da revolta de muitos, a prioridade continua a ser as pessoas e o seu bem estar.

E se uma empresa procura uma boa reputação tem de começar pela base de tudo: tratar os colaboradores como parte integrante do todo, como a maior das prioridades.
Podia salientar muitos outros aspetos positivos deste estudo, mas este será para mim sempre o mais importante.

Deixe uma resposta

Follow @ Instagram

Siga-me!